MAPEAMENTO DAS PREFERÊNCIAS CLUBÍSTICAS EM PORTUGAL:UMA ANÁLISE COMPARATIVA DE 2003 A 2103

Autores/as

  • Dra. Célia Gouveia
  • Dra. Rita Espanha
  • Dr. Branco Di Fátima

Palabras clave:

Futebol, Clubes, Filiação, Identidade

Resumen

Este artigo tem como objetivo, numa primeira fase, analisar fatores identitários que permitem quantificar as simpatias clubísticas em Portugal. Numa segunda fase, objetivamos encontrar tendências que permitam explicar as transformações ocorridas em termos da afiliação clubística no panorama do futebol Português durante o período de 2003 a 2013. Os dados analisados resultam dos inquéritos de 2003 e de 2013 do projeto ‘A Sociedade em Rede em Portugal’. A recolha de informação foi feita através de entrevistas diretas, e aplicadas a uma amostra representativa da população portuguesa, residenteem Portugal, constituída por indivíduos de ambos os sexos, com 15 ou mais anos. Argumenta-se, a partir das conclusões obtidas, que se por um lado a demonstração de sucesso de um clube em campo se reflete positivamente na sua base de simpatizantes, por outro, o capital cultural acumulado indica um principio de grandeza que pode conduzir ao mesmo objetivo. Durante os dez anos analisados, concluímos que não houve grandes oscilações nas preferências clubísticas, o que, de alguma forma, revela uma sociedade tradicional e que enfatiza o sentido de filiação.

Publicado

2020-06-02

Número

Sección

Artículos